Descarte de Residuos19

Blog

Veja tudo sobre a história e fabricação de TV

Compartilhe via

Eletronicos

A jornada de um aparelho televisor atravessou décadas até chegar na primeira transmissão bem sucedida. A história e a fabricação de TV possui inúmeras curiosidades, por isso decidimos contá-las por aqui, motivando você a conhecer um pouco mais desse aparelho eletrônico tão querido.

Mas não se esqueça: Ao chegar no momento de substituir sua televisão, lembre-se de descartar a TV antiga de forma ambientalmente correta, conforme prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Para isso, a Ecoassist atende no Brasil inteiro, coletando e destinando materiais de todos os tipos.

Vamos à história?

Faça sua cotação para descarte de TV

A história da televisão

As primeiras transmissões de imagem a longa distância ocorreram ainda no século XIX, por volta de 1840. Contudo, somente em 1920 o escocês John L Baird montou um dos primeiros aparelhos de televisão que se tem registros, já que diferente das outras tentativas, o inventor aperfeiçoou a qualidade da imagem e som.

Desde essa época, o aparelho televisor vem sendo aprimorado conforme a evolução da tecnologia, chegando a ser consolidado durante a segunda guerra mundial. Em 1935, a Alemanha Nazista aproveitou o aparelho televisor para transmitir discursos de Adolf Hitler, motivando a França e Inglaterra a também construírem estúdios de transmissão. 

Já nos Estados Unidos, a NBC foi a precursora ao transmitir imagens coloridas em transmissores desenvolvidos para aparelhos em preto e branco. No mesmo país, o satélite Teslas transmitiu sinais intercontinentais pela primeira vez, alcançando a Europa.

Enquanto isso, a televisão chegou ao Brasil em 1939 durante a Feira Internacional de Amostras, no Rio de Janeiro. Quase 10 anos depois do evento, foi transmitido o primeiro jogo de futebol no país. 2 anos após, surgiu a TV Tupi, primeira emissora de televisão do Brasil.

Uma televisão é feita de que e como funciona a fabricação de TV?

No geral, enxergamos vidro, plástico e metal para fabricação de TV. Contudo, cada modelo de aparelho televisor possui suas características próprias e componentes diferentes. A televisão mais antiga conhecida como tubo, leva esse nome por causa do tubo catódico, utilizado para projetar as cores em pixel e formar a imagem na tela revestida de fósforo.

A de LCD, veio com a tecnologia que descartou o tubo, mas utiliza lâmpadas fluorescentes de cátodo frio, além de lâminas de vidro que protegem a lâmina LCD. Enquanto isso, a TV de plasma era cada vez mais aprimorada, trazendo a tecnologia de gás xenon e neon nos pixels, apesar do maior consumo de energia e fragilidade.

As televisões de LED são as mais recentes, com minúsculas lâmpadas em pontos individuais, nos trazendo imagens em alta qualidade e cores cada vez mais vivas. Esse modelo é o único que consegue projetar a cor preta, saindo das tradicionais vermelha, azul e verde.

Apesar de suas individualidades, todos os modelos são altamente tóxicos para o meio ambiente, tendo em vista seus metais pesados e tempo de decomposição de cada material.

Impacto da TV no meio ambiente

Assim como outros lixos eletrônicos, uma televisão velha é capaz de contaminar o solo, lençóis freáticos e comprometer a saúde humana e animal ao ser descartada de forma indevida. Seus metais pesados, como o mercúrio, são capazes de causar doenças e condições de saúde que podem levar até ao óbito, quando ingeridos acidentalmente.

Além disso, ao descartar no lixo comum, o espaço no aterro sanitário é comprometido, impedindo o uso para rejeitos e resíduos orgânicos. Todo o material utilizado para a fabricação da TV também passa a ser comprometido, sem possibilidade de reaproveitamento.

Para pessoas ecologicamente corretas, transportar um eletrônico de grande porte como uma televisão até um ponto de coleta, pode ser inviável. Por isso, a coleta seletiva na residência é a melhor opção. A Ecoassist pode ser a empresa que você busca para a prestação de serviços desse tipo.

Como descartar TV velha?

Presentes no mercado de soluções sustentáveis há 12 anos, atuamos com a coleta e destinação ambientalmente adequada de resíduos sólidos diversos. Nossos profissionais realizam a coleta de TV velha diretamente no endereço solicitado sem necessidade de que nosso cliente faça o trabalho pesado.

O custo da coleta de TV é calculado com base no tamanho e localização, podendo ser gratuita se o contratante tiver um seguro cuja apólice ofereça os serviços sustentáveis da Ecoassist.

Ao final da tratativa, concedemos o Certificado de Destinação Final, atestando que você cumpriu seu papel de cidadão consciente descartando de forma adequada. Em casos de empresas, o documento pode ser utilizado para renovação de licenças ou aumento no valor de ações, se for cadastrado na Bolsa de Valores.

Leia também: Faça o descarte de guarda-roupa com a Ecoassist!

Entre em contato para saber mais!

Compartilhe via

Acompanhe todas as Novidades da Ecoassist

Muitas vezes o descarte correto de pilhas e baterias é um desafio para as empresas, mas

Muitas pessoas ainda não sabem, mas descartar sofá velho irregularmente é caracterizado pela constituição como crime

Dicas para reduzir o consumo de energia elétrica com eletrodomésticos. Sabemos que os eletrodomésticos são a

Embora nem todos saibam diferenciar este produto, é importante conhecer melhor sobre o destino correto de